Hospital Lusíadas Porto com laser LASIK de última geração

O Hospital Lusíadas Porto introduziu o Laser Femtossegundo na cirurgia refrativa Laser Lasik. Até agora na cirurgia refrativa por Laser o corte era efetuado por um bisturi mecânico, o microqueratótomo, que realizava um corte na córnea e, após levantar esse corte (flap) aplicava-se o laser Excimer. Agora, o corte realiza-se com um Laser de Fentossegundo, permitindo-nos ser muito mais precisos na hora de realizar o corte reduzindo assim o risco de complicações. Trata-se de um aparelho que funciona quase como um bisturi eletrónico guiado pelo médico para realizar as incisões na córnea permitindo assim uma maior segurança e eficácia do procedimento mais comum para a correção de miopia, ou seja a cirurgia laser Lasik.

Nas últimas três décadas, a cirurgia refrativa laser Lasik tornou-se o procedimento cirúrgico de eleição para a correção de erros refrativos de miopia, hipermetropia e astigmatismo. A criação de um “flap” ou lentículo na córnea permite o acesso ao estroma da córnea para o procedimento de ablação pelo laser. No final do procedimento, o “flap” é reposto sobre a superfície do tratamento, permitindo uma cicatrização sem sutura em 24-48h, aspeto essencial na rápida recuperação visual do paciente. A criação de um “flap” corneano perfeito permite uma recuperação visual rápida, mínimo desconforto para o paciente, bem como estabilidade refrativa e resultados consistentes a longo prazo. A criação de um “flap” corneano é o passo crítico mais importante na cirurgia Lasik, sendo que as complicações relacionadas com o “flap” ocorrem até 5% dos casos, em cirurgia com técnica manual. A criação de um “flap” irregular pode provocar um resultado refrativo inadequado bem como à possibilidade de haver perda de acuidade visual. O “flap” pode ser criado através de uma técnica manual com lâmina ou através de um laser de Fentossegundo.

A criação do “flap” através de um laser Fentossegundo permite obter assim o “flap” perfeito diminuindo ainda mais a probabilidade de complicações pós-operatórias.

Principais vantagens:
- Maior segurança (reduzindo a taxa de complicações operatórias e pós-operatórias); 
- Maior precisão (ao alcançar o objetivo fixado);
- Maior previsibilidade (nos resultados, o que significa uma menor taxa de retratamentos);
- Maior estabilidade (menor taxa de reaparição de graduação a médio-longo prazo);
- Maior poupança de tecido da córnea (com a tecnologia de Femtossegundo conseguem-se flaps mais finos)